"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Maio - Poema de Luiz de Miranda


Maio

Quando maio vem
derrubando as folhas
já ouço o desmaio
do outono amarelado
já vejo esfareladas
as porções do verde
e dos meus amores


Oh, que dores
antigas e novas
são trazidas pelo
que se quebrou
dentro da vida


Mas em maio
uma noiva casa
e de novo saio
para ver o novo:
o brilho simples
dos olhos do povo
uma lição limpa
que se guarda
para sempre no coração


MIRANDA, Luiz de. Livro dos meses. São Paulo: FTD, 1997. (Coleção falas poéticas). p. 15.


Nenhum comentário: