"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Novas Aquisições

Clique na imagem para ampliar


A Biblioteca Cecília Meireles incluiu no acervo os títulos relacionados abaixo por área.


ARTES
MIRA ! : artes visuais contemporâneas dos povos indígenas = artes visuales contemporáneas de los pueblos indígenas. (Edição bilíngue: português/ espanhol)


LITERATURA BRASILEIRA E ESTRANGEIRA
DUARTE, Marcelo. O guia dos curiosinhos: super-heróis
DUARTE, Marcelo. Ouviram do Ipiranga: a história do Hino Nacional Brasileiro
MARINS, José Mojica. O livro horripilante de Zé do Caixão
ZAKZUK, Maísa. A árvore da família


LITERATURA INFANTIL
SITCHIN, Henrique. O menino que morava no livro


OBRAS DE REFERÊNCIA
OTERO, Edgardo. A origem dos nomes dos países
RABÊLO, José Maria . Belo Horizonte do arraial à metrópole: 300 anos de história


Lembramos que as Obras de Referência podem ser consultadas na Biblioteca, não sendo permitido o empréstimo domiciliar.

A secretescrita e o desafio decifradórico de Francisco Marques, Chico dos Bonecos

Clique na imagem para ampliar

Depois de conferir o lançamento 
do próximo livro de Chico dos Bonecos
visite também a Biblioteca Cecília Meireles.
Estamos esperando por você!!!




Francisco Marques, o Chico dos Bonecos nasceu em 1959, na cidade de Belo Horizonte. É formado em Letras (UFMG), aos 11 anos de idade começou a escrever seus primeiros poemas e histórias.

A origem do apelido Chico dos Bonecos nasceu de suas brincadeiras com teatro de bonecos iniciadas ainda aos 14 anos.

Chico é um educador que trabalha com crianças de todas as idades. Tem vários livros publicados. Se você não conhece ou quer conhecer as “brincadeiras escritas” de Chico passe na Biblioteca Cecília Meireles, temos no acervo os seguintes livros do autor:

  • Floresta da Brejaúva. Coleção Muitos bichos muitas histórias (Editora Dimensão)
  • Ilê aiê: um diário imaginário (Editora Formato)
  • Palavramiga (Editora Miguilim)

  

sábado, 26 de julho de 2014

26 de Julho - Dia da Avó


Indicação de Leitura




Vovó viaja e não sai de casa? de Sylvia Orthof, ilustrações de Bebel Callage, Editora Rovelle. 
  
"Que mistério! É, viaja e não sai de casa ... Cozinha em alemão, come na Áustria, vai pro Japão. Faz outra mala, leva mais tralha. Vovó turista, como viaja! Vovó turista vai pra Austrália". Nossa! Que viagem! Quer saber mais? Então, leia o livro!!! 



Clique na imagem para ampliar


Foto: Detalhe do Mural de Julho

sexta-feira, 25 de julho de 2014

25 de Julho - Dia do Escritor

Clique na imagem para ampliar

Nossa homenagem aos escritores
 e escritoras, que produzem 
as lindas peças presentes na 
Biblioteca Cecília Meireles
e em outras tantas bibliotecas, 
livrarias, gavetas, cabeças
pelo mundo ...


Foto: Detalhe do Mural de Julho  

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Atentato poético (Daniela Guimarães Mendes) e Confiabilidades das informações na internet (Julie Coiro e Carla Viana Coscarelli)



Você já leu a edição 117 da revista Presença Pedagógica? Estamos destacando dois artigos bem interessantes, nas imagens abaixo. 

 

Você não pode deixar de ler
 o texto completo!  

Clique na imagem para ampliar


A revista está disponível na Biblioteca! 


Clique na imagem para ampliar


Fonte: revista Presença Pedagógica, v. 20, n. 117, maio/jun. 2014.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Limeriques ou Limerick



Livro novo no acervo da Biblioteca!


Clique na imagem para ampliar

 Escolhido especialmente para aqueles que apreciam os limeriques.

“[…] dezesseis limeriques
Do 'Seu TEMQUE' ; seus tiques-trambiques
Dizer sim ou não
Pra esse mandão
Você pode, sim, sem tremeliques”
(Tatiana Belinky – Temqueliques)


Você sabe qual a definição de limerique?

Limerick (em inglês) ou limerique (em português), “é o nome de um poema bem-humorado, feito de cinco versos. Os dois primeiros versos rimam com o último, enquanto o terceiro e quarto versos, mais curtos, rimam entre si.”

A origem dos limeriques é desconhecida. Muitos leitores relacionam a criação dos limeriques ao escritor inglês Edward Lear, porque o autor apropriou da forma de poemas cantados por grupos de “beberrões irlandeses e/ou ingleses” para criar seus próprios versos.

Em um dos refrões cantados dizia: "Will you come up to Limerick?" em português "Você virá a Limerique?".

No início, não eram chamados de limeriques, mas sim de “nonsense, ou de old persons ('velhos')”.

Aqui, no Brasil, conhecemos os limeriques da escritora Tatiana Belinky. O primeiro limerique que você leu no início deste texto, a nova aquisição da Biblioteca,  foi do livro Temqueliques: limeriques do poderoso e perigoso Temque (Ilustrado deliciosamente por Suppa, Editora Panda Books, 2008).

Outro livro da Tatiana Belinky é Mandaliques (com endereço e tudo) publicado em 2001 pela Editora 34, com divertidas ilustrações de Guto Lacaz. Leia um trechinho extraído da página 14 desta publicação:


“Lindaura puxou meu cabelo
Depois me xingou de camelo
E mais? essa bela
Chutou-me a canela,
Mandando: Vai enxugar gelo!”
(Tatiana Belinky - Mandaliques)

Encerramos com mais um limerique do livro Temqueliques, que está a sua espera na Biblioteca Cecília Meireles:

“Um bom TEMQUE é a gostosa leitura
Livro de capa dura ou brochura
Mas se um livro dá tédio
Tenho um santo remédio
Pego outro! E viva a cultura!”
(Tatiana Belinky – Temqueliques)


Os títulos consultados e citados para elaborar este texto fazem parte do acervo da Biblioteca Cecília Meireles, são eles:


BELINKY, Tatiana. Temqueliques: limeriques do poderoso e perigoso. São Paulo: Panda Books, 2008.

BELINKY, Tatiana. Mandaliques (com endereço e tudo). São Paulo: Ed. 34, 2001. (Coleção infanto-juvenil).

LEAR, Edward. Viagem numa peneira: poesia e prosa. São Paulo: Iluminuras, 2013.