"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Exposição - Divulgação

Exposição revela a magia das ilustrações de livros infantis






As cores vibrantes e formas inusitadas presentes nas ilustrações de livros infantis poderão ser admiradas em uma exposição que a Biblioteca Pública Infantil e Juvenil de Belo Horizonte (BPUJ-BH) recebe, a partir de quinta-feira, dia 4. A quarta edição da mostra “Cores e Formas que Contam Histórias” apresenta o trabalho de 25 ilustradores de literatura infantil e juvenil de diferentes técnicas e estilos. A promoção é da Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura e da biblioteca, que fica na rua Carangola, 288, no bairro Santo Antônio.

A mostra é organizada pela Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ). A intenção dos ilustradores é encantar o público leitor com as imagens, cores e formas que integram livros infantis e juvenis publicados entre 2007 e 2009 no mercado brasileiro e no exterior. O objetivo da exposição é mostrar a beleza e a importância das ilustrações nos livros de literatura para crianças e jovens.

A exposição “Cores e Formas que Contam Histórias” participou do 11º Salão do Livro para Crianças e Jovens, no Rio de Janeiro, da 55° Feira do Livro de Porto Alegre, e da 25° Feira do Livro de Caxias do Sul. A mostra pode ser visitada na BPIJ-BH até o dia 27 de março, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30, e nos dias 27 e 28 de fevereiro, 20 e 21 de março, sábado e domingo, de 9h30 às 12h15.

A Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil iniciou suas atividades em 1999 com o objetivo de estimular a união de autores, escritores e ilustradores de literatura infantil e juvenil pela defesa dos seus interesses e direitos dentro do mercado editorial e, também, para a troca de experiências e informações entre os profissionais através de uma lista de discussão.

Em 2009, a associação comemorou 10 anos promovendo uma série de eventos de estímulo à leitura, entre eles, o lançamento da quarta edição da exposição "Cores e Formas que Contam Histórias", com a participação recorde de 25 ilustradores de todo o país.


Fonte: Disponível em: http://portalpbh.pbh.gov.br Acesso em 26 fev. 2010.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Novas Aquisições

A Biblioteca Cecília Meireles recebeu como doação os seguintes materiais:


MAPOTECA:

PLANTA cadastral do Arraial de Bello-Horizonte. Belo Horizonte, 1894. Escala 1: 5.360. (Memória de ruas: dicionário toponímico de Belo Horizonte. Reprodução)

PLANTA geral da cidade de Minas. Belo Horizonte, 1895. Escala 1:10.000. (Memória de ruas: dicionário toponímico de Belo Horizonte. Reprodução)


OBRAS DE REFERÊNCIA:
VOCABULÁRIO ortográfico da língua portuguesa. São Paulo: Global, 2009.


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Um poema de Cecília Meireles



Renova-te.

Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado.
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro.
Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.


Poema Cânticos XIII retirado de: MEIRELES, Cecília. Cânticos. São Paulo: Moderna, 2009. (Veredas). p. 35.