"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Julho - Poema de Luiz de Miranda

Julho

Luiz de Miranda

Julho é inverno

o coração se interna

no sublime

até onde se ilumina

e a paixão assina

os documentos da noite


No Rio, no Leblon

o mar atira-se

contra a areia sua fúria

e uma menina

diz aos ventos:

amar é bom, é bom

quando o frio invade

os limites do corpo


Em Recife, chove

águas de melancolia

Em Olinda, Alceu Valença

espia os ventos

e diz para eles:

é o Minuano de Miranda

que anda a rodar

a muitos encontra

a alguns faz chorar

mas o que ele quer

é só o amor de amar


MIRANDA, Luiz de. Livro dos meses. São Paulo: FTD, 1997. (Coleção falas poéticas). p. 19.

Nenhum comentário: