"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

sábado, 25 de dezembro de 2010

Natal


Fonte: Scraps Arte & Estilo


A árvore de Natal

A árvore de Natal
invadia a decoração
moderna da minha sala.

Era de plástico e madeira,
tão morta quanto os outros
móveis mortos da casa.

Mas ela vivia:
crescia e multiplicava
presentes da noite pro dia.

Mamãe tentava me enganar
que era Papai Noel
quem trazia as surpresas.

Mas eu sabia muito bem:
aquela árvore de mentira
era na verdade, escondida,
um belo pé de brinquedo.


Poema de Leo Cunha publicado no livro Cantigamente, Editora Ediouro, 2003, p. [10].



Nenhum comentário: