"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

sexta-feira, 11 de março de 2016

12 de março - Dia do Bibliotecário



O exercício da profissão de Bibliotecário foi instituída pela Lei 4.084 de 30/06/1962 e regulamentada pelo Decreto 56.725 de 16/08/1965.

A profissão de Bibliotecário será exercida, exclusivamente, pelos bacharéis em Biblioteconomia, possuidores de diplomas expedidos por Escolas de Biblioteconomia de nível superior, oficiais, equiparadas ou oficialmente reconhecidas, vide Lei 4.084/62 art. 2 e Decreto 56.725/65 art. 3


Você sabia o motivo pelo qual o

 dia 12 de março foi instituído Dia do Bibliotecário ?

Foi uma homenagem ao pernambucano Manuel Bastos Tigre, nascido em Recife no dia 12 de Março de 1882. Manuel foi um líder estudantil, que trabalhou no movimento em prol da obrigatoriedade de ensino. Era também escritor, engenheiro, jornalista e bibliotecário.

A data foi instituída pela Resolução nº 5 de 11 de Março de 1958, do Poder Legislativo do Distrito Federal. Bastos Tigre, como também era conhecido, foi escolhido para Patrono da Semana da Biblioteca, oficializada pelo Decreto Federal nº 884 de Abril de 1962.

O texto da bibliotecária Givanilda Maria (CRB-8 9.619), abaixo, nos conta um pouco mais da vida do bibliotecário Manuel Bastos Tigre.

“No ano de 1902, se embrenhou pela vida de Jornalista, inicialmente colaborando na revista humorística Tagarela, e em outras publicações da época. Com pseudônimo de Cyrano e Cia, escreveu na seção da imprensa citadina Pingos e Respingos, no Correio da Manhã. Também foi fundador da revista D. Xiquote, sempre escrevendo com muito humor.

Como escritor, ganhou o 10º Prêmio de Poesias da Academia Brasileira de Letras, com a obra Meu Bebê, a sua obra como poeta é belíssima e dedicada à infância. Também escreveu muitos livros de versos humorísticos, um deles Versos Perversos. Como inspetor da Federal do Ensino Médio, fez um trabalho reconhecido na área da publicidade criando slogans que ainda hoje são usados.

Amante dos livros se inscreveu no 1º Concurso realizado em nosso país para o cargo de Bibliotecário, passando em 1º Lugar. Como Bibliotecário, trabalhou no Museu Nacional, na Biblioteca da Associação Brasileira da Imprensa e na Biblioteca Central da Universidade do Brasil. Dedicou-se a Biblioteconomia mais de 20 anos de sua vida. Faleceu em 2 de Agosto de 1957, no Rio de Janeiro.”

Fonte: Vértice Books, Boletim SAB, v. 6, n. 106.



Nenhum comentário: