"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Limeriques ou Limerick



Livro novo no acervo da Biblioteca!


Clique na imagem para ampliar

 Escolhido especialmente para aqueles que apreciam os limeriques.

“[…] dezesseis limeriques
Do 'Seu TEMQUE' ; seus tiques-trambiques
Dizer sim ou não
Pra esse mandão
Você pode, sim, sem tremeliques”
(Tatiana Belinky – Temqueliques)


Você sabe qual a definição de limerique?

Limerick (em inglês) ou limerique (em português), “é o nome de um poema bem-humorado, feito de cinco versos. Os dois primeiros versos rimam com o último, enquanto o terceiro e quarto versos, mais curtos, rimam entre si.”

A origem dos limeriques é desconhecida. Muitos leitores relacionam a criação dos limeriques ao escritor inglês Edward Lear, porque o autor apropriou da forma de poemas cantados por grupos de “beberrões irlandeses e/ou ingleses” para criar seus próprios versos.

Em um dos refrões cantados dizia: "Will you come up to Limerick?" em português "Você virá a Limerique?".

No início, não eram chamados de limeriques, mas sim de “nonsense, ou de old persons ('velhos')”.

Aqui, no Brasil, conhecemos os limeriques da escritora Tatiana Belinky. O primeiro limerique que você leu no início deste texto, a nova aquisição da Biblioteca,  foi do livro Temqueliques: limeriques do poderoso e perigoso Temque (Ilustrado deliciosamente por Suppa, Editora Panda Books, 2008).

Outro livro da Tatiana Belinky é Mandaliques (com endereço e tudo) publicado em 2001 pela Editora 34, com divertidas ilustrações de Guto Lacaz. Leia um trechinho extraído da página 14 desta publicação:


“Lindaura puxou meu cabelo
Depois me xingou de camelo
E mais? essa bela
Chutou-me a canela,
Mandando: Vai enxugar gelo!”
(Tatiana Belinky - Mandaliques)

Encerramos com mais um limerique do livro Temqueliques, que está a sua espera na Biblioteca Cecília Meireles:

“Um bom TEMQUE é a gostosa leitura
Livro de capa dura ou brochura
Mas se um livro dá tédio
Tenho um santo remédio
Pego outro! E viva a cultura!”
(Tatiana Belinky – Temqueliques)


Os títulos consultados e citados para elaborar este texto fazem parte do acervo da Biblioteca Cecília Meireles, são eles:


BELINKY, Tatiana. Temqueliques: limeriques do poderoso e perigoso. São Paulo: Panda Books, 2008.

BELINKY, Tatiana. Mandaliques (com endereço e tudo). São Paulo: Ed. 34, 2001. (Coleção infanto-juvenil).

LEAR, Edward. Viagem numa peneira: poesia e prosa. São Paulo: Iluminuras, 2013.

Nenhum comentário: