"Multiplica os teus olhos para verem mais.
Multiplica os teus abraços para semeares tudo."
Cecília Meireles

sexta-feira, 8 de março de 2013

Rosa - poema de Cecília Meireles




Vim pela escada de espinhos.
(Mais durável esse esforço
que o esplendor.)

Depois de ascensão tão longa,
qualquer vento, qualquer chuva
converte-me em queda e pó.

Quando se vê a coroa
que eu trazia, já não sou.

Entre espinhos e derrotas,
qual é meu tempo de flor?


Fonte: MEIRELES, Cecília. Poesia completa: volume 3. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997. p. 309-310.

Nenhum comentário: